Quem Somos

O NOSSO HISTORIAL

A primeira iniciativa ligada com a criação de uma rede dedicada à Segurança e Soberania Alimentar (SSAN) surgiu em 2008, quando deixou de haver uma estrutura da sociedade civil que representasse este tema. Esta iniciativa não teve, no entanto, continuidade e foi depois retomada em 2013, com o ressurgimento da consciência da necessidade de uma maior participação da sociedade civil guineense na formulação e monitoria de políticas publicas com vista a alcançar o Direito Humano à Alimentação e Nutrição Adequada (DHANA) e à SSAN. Foi então que um grupo restrito de OSC se organizou, atualizou a sua agenda no domínio da SSAN adaptando-a às necessidades da altura, e elegeu o Secretariado Provisório composto pela AD - Ação para o Desenvolvimento, ADIC-NAFAIA – Apoio ao Desenvolvimento das Iniciativas Comunitárias, DIVUTEC – Associação Guineense de Estudos e Divulgação de Tecnologias Apropriadas, KAFO – Federação Camponesa e TINIGUENA – Esta Terra é Nossa. Este Secretariado, em colaboração com uma equipa de Pontos Focais Regionais, elaborou um conjunto de documentos norteadores, que viriam a ser aprovados posteriormente em Assembleia Geral Constituinte, realizada no dia 05 de julho de 2013, em Bissau. A RESSAN-GB foi assim refundada com o propósito de tornar o Direito Humano à Alimentação Adequada uma realidade na Guiné-Bissau e para fortalecer o trabalho em rede das OSC que pretendem promover a Segurança e Soberania Alimentar e Nutricional no País. Com isto foi garantido desde logo à Guiné-Bissau um lugar no quadro da Rede da Sociedade Civil para a Segurança Alimentar e Nutricional na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (REDSAN-CPLP), bem como no âmbito das discussões e formulação de Estratégia de Segurança Alimentar e Nutricional (ESAN-CPLP), constituindo marcos importantes alcançados no domínio da SAN no espaço CPLP.

 

vacas

A NOSSA VISÃO

A Guiné-Bissau alcance a segurança alimentar e nutricional e a soberania alimentar.


 

caminho.jpg

A NOSSA MISSÃO

Contribuir para a realização do Direito Humano à Alimentação Adequada e a Promoção da Segurança e Soberania Alimentar e Nutricional de forma sustentada na Guiné-Bissau.

canteiros.jpg

OS NOSSOS OBJETIVOS

batata doceObjetivo Geral
Reforço da capacidade de intervenção das Organizações da Sociedade Civil na Guiné-Bissau para que possam contribuir na formulação, implementação e monitoria de políticas públicas de Segurança Alimentar e Nutricional.

 

Objetivos Específicos
a) Promover ações de sensibilização e de advocacia para o alcance da segurança alimentar e nutricio-nal e do Direito Humano à Alimentação e Nutrição Adequada (DHANA) na Guiné-Bissau.
b) Contribuir ativamente nos processos de formulação, implementação e monitoria de políticas pú-blicas para a Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional.
c) Capacitar os membros da Rede nos vários domínios da Soberania e Segurança Alimentar e Nutrici-onal.
d) Contribuir para melhorar a coordenação das atividades comuns da área da Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional.
e) Facilitar a disseminação de informação e partilhar de experiências entre os membros da Rede e demais atores.

OS NOSSOS PRINCÍPIOS E VALORES ÉTICOS

mandiocaA. Promoção da participação social e defesa dos interesses das OSC, incentivando e desenvolvendo o espírito de responsabilidade e da solidariedade no seu seio e mobilizando-as em torno das suas preo-cupações e necessidades.
B. Promoção do diálogo e da concertação entre as OSC, com o Estado e Parceiros de Desenvolvimento, com vista a influência e participação social ativa nas políticas públicas de segurança e soberania alimen-tar e nutricional e ao direito humano à alimentação adequada.
C. Facilitar a informação e a comunicação valorizando e difundindo, os melhores conhecimentos, as melhores experiências e práticas de desenvolvimento local e a ligação ao mundo global.
D. Promover o reforço das capacidades institucional e organizacional das OSC com vista a melhorar as suas competências e performance operacional.
E. Desenvolver a cooperação e parcerias estratégicas entre as OSC guineenses e as do Sul e do Norte com vista a contribuir para a segurança e soberania alimentar e nutricional e para os objetivos do milé-nio para o desenvolvimento sustentável.
F. Contribuir para a solidariedade e partilha de experiências com vista a reforçar a ligação e o conheci-mento entre as OSC e entre estas e os parceiros de desenvolvimento em geral. 

sachar.jpg

Bairro de Quelelé Junto às Instalações da AD, Bissau, CP 393-1031 Códex , Republica da Guiné-Bissau  (+245) 966 843 541 / 955 255 522   ressan.guine.bissau@gmail.com